domingo, 6 de abril de 2014

A farsa da Indústria sobre o Nirvana e o grunge de Seatle

A farsa da Indústria sobre o Nirvana e o grunge de Seatle

video

Na esteira dos 20 anos de morte de Kurt Cobain, as Palhetadas do Rock vêm desvendar uma das maiores fraudes da música rock de todos os tempos: a farsa de Seatle.

video

Assim como Elvis Presley, Roberto Carlos e Frank Sinatra, Kurt Cobain foi uma marionete escancarada do mercado fonográfico, neste caso, do mercado americano. 

Seatle é uma fraude porque foi montada pela indústria da música, só por isso ela existe. E o Nirvana também.


Não se pode desmerecer a inovação e vigor musical dele. Mas Kurt foi construído. Nem mesmo ele sabia disso, talvez nem imaginasse. Mas a história nos mostra muito bem as “arapucas” do mercado.

Michel Jackson que o diga.

Kurt foi usado e abusado por uma indústria vil. Ainda hoje, são milhões de dólares que sua imagem movimenta. Assim é a cultura pop. 

Não é isso que interessa aos amantes e seguidores do rock and roll. Isso interessa à indústria. Mas sem ela, Kurt ou o Nirvana existiriam? Eis a questão...


Poderiam sim existir no limbo, no underground, mas a história os esqueceria. 

Todos querem entrar no mercado, até o Zoopatia e o Phossatery também queriam. Ninguém quer ficar só no limbo, só no underground

Quem conhece a história do Led Zeppelin sabe que a banda não foi feita ao acaso. Houve sim muito profissionalismo e visão de mercado para sua formação. 

É assim que funciona.

Mas por que afirmamos ser uma fraude?


Como um álbum pode vender mais de 1 milhão de cópias em dois meses, caso de Nevermind?

Marketing? Propaganda? Talento? Acaso? Certamente um pouco de cada. 

Sem talento, sem esperança! 

É o que observamos em bandas de garagem que simplesmente copiam a postura, as músicas e até o timbre de voz do Kurt.

Com tanta influência que causou o Nirvana, somente teremos algo bom e original daqui a vinte anos. Então o mercado fará surgir um novo Nirvana, um novo Kurt.


Dentro de cada um de nós há um Kurt Cobain, mas certamente não chegaremos a tanto: sexo, drogas e rock and roll, tudo misturado? Só se quisermos encontrar o Kurt, mas está cedo pra isso...

Do seu editor punk... 

TUDO PELO ROCK!

5 comentários:

  1. Não dá pra entender se vcs gostam ou não de Nirvana, ou da antiga cena do começo dos anos 90 de Seattle.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão, parceiro. quando escrevemos o texto, quisemos criticar a indústria fonográfica, que constroi e destroi ídolos... Pensamos que casos como o do Nirvana tenha uma mistura de acaso também, mas é inegável, eles marcaram a história do rock porque, além de tudo, eram muito bons, tanto que tá demorando a surgir algo tão marcante... nos desculpe pela dubiedade do texto, mas não soubemos fugir dela. O Nirvana foi a maior banda de rock dos últimos tempos, sem dúvida, e gostamos muito de ouvir.... grande abraço do punk de sempre... TUDO PELO ROCK!

      Excluir
  2. Eu adoro Nirvana. :) Vcs não colocaram o nome das musicas nem o simbolo do youtube/link nos videos para acessar,via youtube, se puderem concertar isso, um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, achamos que é muito válido colocar os links, será feito... obrigado pela participação... também adoramos o Nirvana, lembra muito o som da minha banda punk, Zoopatia... grande abraço...

      Excluir
  3. Não é fraude ou farsa, Kurt Cobain se construiu, a indústria apenas o moldou para lucrar sobre isso.

    ResponderExcluir

As palhetadas agradecem. TUDO PELO ROCK!