terça-feira, 24 de dezembro de 2013

No túnel do rock-tempo


No túnel do Rock-Tempo

No quarto de Osvaldo, mais de mil imagens
contam a história de sua vida



Oh yes, galera... agora as Palhetadas do Diabo são as Palhetadas do Rock...

As Palhetadas do Rock foram ao encontro de um dos mais ativos punks do Espírito Santo, radicado em Big Fieldcujo mérito que nos leva a ele encontra-se no fato de nunca ter abandonado a cena underground, da qual faz parte desde meados da década de 80, somando-se pelo menos 25 anos de estrada, que, nos idos da década de Renato Russo e Herbert Viana, teve os primeiros contatos com o rock and roll... Trata-se de mister Osvaldo, músico, alfaiate e punk boy...

Na época, morador da cidade dona do monte Moxuara, Cariacica, pôde participar ativamente do movimento de rua que pulsava na região metropolitana do Espírito Santo, especialmente em um dos seus mais expressivos pólos de contracultura, Campo Grande, onde coexistiam o heavys, punks, carecas, new waves, playboys e tantas outras denominações da época.
 
Em meio às imagens, Osvaldo aponta poster com assinaturas de amigos que o ajudaram na recuperação de um infarto que sofreu em 2009: Nicacio e amigos fizeram dois rocks no antigo Bar do Pantera
O parceiro Osvaldo presenciou o surgimento de bandas capixabas como Guerrilha, PhossateryZoopatia e Harmonia Turbulenta. Sob tais influências e pelo gosto aprazível que só o underground pode oferecer, juntou-se a outros loucos pelo rock e formou a banda RHC, em 1992, na época com Paulo Henrique Lingüiça no vocal e Renê Malacarne no baixo.

O percurso de Osvaldo até hoje tem sido marcado pelo rock e por atividades sempre voltadas à contracultura. Participa ativamente do movimento capixaba Caravana Punk ES, formado por artistas do underground como o artista plástico Luciano Negão e Roberto Vidal – monografista da temática punk no Espírito Santo, em conjunto com bandas punk, como o Harmonia Turbulenta, Ferida Exposta, Últimos Humanos, Zoopatia e Atentado ao Pudor.
Sob o olhar de Joey Ramone: RHC vai prensar LP na Alemanha e ensinar o caminho das pedras a quem quiser

Hoje Osvaldo concentra-se nos preparativos para a gravação das músicas para o próximo trabalho da banda.

Pogando ao som de Ramones com o amigo Linguiça









Sem a menor dúvida, Osvaldo merece fazer parte do Hall da Fama das Palhetadas do Rock, porque vive e respira o underground, nunca abandonou seus parceiros e ainda cria com muita vivacidade de expressão...

Em destaque, a mãe de Osvaldo, que tem a unanimidade da galera: ela sempre recebeu cada um de nós de portas abertas, afirmam os amigos do rock

Em sua casa, onde mora com sua mãe apoiadora incondicional do estilo de vida que escolheu, fez de seu quarto não só um templo de culto ao rock and roll, mas, principalmente, uma homenagem a si próprio, à sua história de vida, demonstrando sua visão de mundo.

Osvaldo diz que seu quarto traz a imagem do que ele é, de como foi forjado nos porões do underground, suas influências culturais e gostos pessoais.

Osvaldo diz “tenho imagens de rock, surf e munlheres nuas”, faz questão de destacar.
Osvaldo e amigos: inseparáveis

A impressionante colagem realizada por esse punk velho além de original, é única, pois duvidamos que alguém mantenha, por tanto tempo, com tal preciosismo, o relato histórico de sua própria vida com as imagens de seus ídolos.

São bem mais de mil imagens, de Metallica a Ratos de Porão. Tem Legião Urbana, Ramones, Elvis Presley, Jimi Hendrix, Fidel Castro e tantos outros.

Esse é um dos perfis possíveis desse nosso amigo Osvaldo, baterista da banda Resistência Hard Core – RHC.
Os donos da cerveja

As palhetadas do rock agradecem ao convite desse nosso amigo velho para participar do encerramento do ano do rock 2013, em sua concorrida garagem, local seleto frequentado por amigos que se reúnem há décadas...


Mas desta vez, este sedento of rock que vos fala esteve lá, o que possibilitou esse merecido registro...



Saudações a essa galera tão nobre e unida pelo rock e pelos laços fortes que só a amizade pode trazer...


Como era previsto, cerveja gelada, gente boa e muito hard core...


Palhetadas do rock pra todos... Feliz Natal... porque sem Ele, nada seria possível...


Oh yes...

domingo, 22 de dezembro de 2013

Merecido: play no CD do In Mind

Merecido: play no CD do In Mind

John Rodriguez (guitarra), Danilo De Bona - Bronha (baixo), Andie Hoffman (vocal), Daniel Laranja (bateria) e Dan Carlos (guitarra): com vocês, banda In Mind

Play no CD DJ… no CD da banda In Mind, é claro... e podemos ouvir logo Syndrome of Down, um rock maneiro e curto de 1’45”, oh yes... com características da rock music dos anos 80, muito bom. Depois eles mandam com Terrorism, massa...



Peraê, musica country agora é rock? Johnny? Que porra é essa?

É a terceira faixa do CD com destaque para o solo pesado no meio da contry rock music, solo do guitarrista Rodriguez, mexicano naturalizado cariaciquense, ao estilo heavy metal do precursor Black Sabbath.


Pois então, galera, o Creedance é contry rock, Eagles e Bob Dylan, e Neil Young também. Até a Janis Joplin passeou bastante por esse estilo.


A lista vai longe e agora a banda In Mind também entra no time... no time dos grandes... dos grandes do rock... do nosso rock... do rock and roll all night da galera de Big Field... de BF para o mundo... 



Se der pra pular o ES nessa, vai ser uma boa... porque, por essas bandas, falta o mercado para valorizar nossos artistas...


Talvez seja por isso que o In Mind executou suas músicas autorais em meio a covers... estão desculpados...



Mas a culpa é nossa, de nós mesmos que usamos camisetas de bandas gringas, as melhores do rock, mas quando ouvimos dizer “tocamos música própria”, torcemos o nariz e vamos pra juke box botar um Iron ou um Ramones, e por aí vai...



O lançamento do CD In Mind foi muito bem produzido. A começar pela escolha da casa Rendez-Vouz Portal do Rock, muito bem frequentada e administrada.

Rosemeri by Érico: beleza, simpatia e higiene no local. 
Tudo muito importante. Destaque da casa para os banheiros, sempre com os itens necessários e limpos do início ao fim dos eventos.

Teve fumaça, luz colorida, Rosemeri linda, globo giratório e som bem equalizado onde podíamos distinguir e ouvir bem vocal e guitarras. Os sedentos of rock se jogaram no rock...
 
Somaram-se o público fiel ao local, fiel à banda, fiel às Palhetadas do Rock e sempre tem aqueles perdidos no caminho: todos muito bem vindos 

A cozinha da banda In Mind (baixo e batera) é sem comentários. Danilo De Bona (Bronha) e Daniel Laranja dão mais que segurança aos guitarristas e vocal para desenvolverem seus instrumentos.

Danilo De Bona (Bronha) começou no rock com a banda Hooster, juntamente com Daniel Laranja, em 1998. Já em 2004, com a entrada de Andie Hoffman no vocal, deu-se vida, nos porões do underground, à banda In Mind

O ritmo não pára, como um relógio. Destaque para o baixo de Danilo, com riffs pessoais bem feitos e a boa técnica de quem une intimidade e domínio do instrumento.

Isso é muito importante para qualquer banda, sem falar que o sonho de todo guitarrista é uma cozinha perfeita... In Mind neles...
 
Vai pular...

As guitarras dão conta do recado com Dan Carlos e Johnn Rodriguez... O primeiro, sem timidez ou pudor, quebrando algumas regras e indo além do marasmo do guitarrista engessado... Verdadeiro show...

Dan Carlos: um ano e meio de guitarra nos palcos infernais, ovacionando os deuses do rock...
Dan confessa: "Obrigado Jack". E respondemos: "Nós que agradecemos Dan... Palhetadas do rock pra você camarada..."

Vai pular...

Não percebemos qualquer ruído entre sua performance e seu ofício na banda... ou seja, pode continuar pulando, girando, retorcendo, contorcendo e tudo mais, porque o som tá saindo...

Rodriguez na banda desde 2006, com idas e vindas,
e Bronha no rock desde 1998

Já o Rodriguez pode muito bem avançar nos riffs e solos de guitarra, porque conhece as técnicas e deve usá-las, porque, amigos, rock and roll é feito de guitarras...

Num show ao vivo temos que ir além do estúdio, mas é claro, desde que não contrarie a galera da banda.

As faixas Zombie e Rock Kids lembram o som do Nirvana no vocal de Kurt Cobain, até mesmo pelos riffs e peso da guitarra.

Isso não é demérito algum... pelo contrário, todos sofremos influências, e elas são boas...


Ao som de Crazy Mary posso dizer que a apresentação da banda foi excelente... perdeu quem ficou embaixo do cobertor naquela noite chuvosa de sábado...

Oh yes... aviso aos bateras: em toda apresentação com luzes, performances pirotécnicas e tal, se não tiver uma luz exclusiva para os bateristas, eles somem na escuridão das fotos e filmes...

Esse punk rocker que vos fala entre Paulo Henrique Linguiça e Osvaldo, vocal e baterista da banda punk RHC

Palhetadas do rock pra todos... do seu amigo de sempre...

Fazendo a cobertura do underground só de Cariacica e de seus filhos pelo mundo afora....

Oh yes...

A banda A Metamorfose também se apresentou no palco. Faremos uma resenha à parte... até a próxima...


Destaques especiais

Deu pra perceber que a música une todas as tribos da contracultura de padrões de comportamento tão díspares que parecemos uma babel onde se falam todas as línguas e dialetos. Eis algumas das presenças ilustres no templo do rock:


Churrasco, vocalista da banda A Metamorfose, e Osvaldo, baterista da banda RHC

Thiago Tonini e Cristian Guitarra Endemoniada

Edson Wander e parceiro de rock
Gustavo Braga e esposa: no rock, com participação especial no show da banda In Mind
Ecio Lipaus, baterista da Phossatery, e companheira:
agora com a Caravan Rock Road camisaria
Punks velhos: Linguiça, vocal da banda punk Resistência Hard Core - RHC, Marina Miranda e Osvaldo, baterista do RHC, sempre no rock
Uélinton Oliveira, baixista da banda Bad Guys, e amigo: unidos pelo rock e separados pela bela mulata anônima
Guilherme Junkie, músico, e amigo
Marcos Paulo "Da Mesa" e Ton Vellozo,
guitarrista e baixista da banda Scalenos
Presença marcante de Borracha, parceiro de muitos rocks, que já convida para o rock no He-Man, em Cobilândia, dia 18/01/14


Demais Fotos

Participação especial of rock de Gustavo Braga













Alex, baterista da banda Guerrilha 



Paulo Buscapé e amigo

O dia está lindo...

























O mundo é lindo 

Parabéns...


Lindas 

Belas

Casal anônimo

Belas





Punks not dead




Postagem em destaque

Raul Seixas From Hell

Raul Seixas, From Hell Acima, o guitar man Wilson dando um toque no Raul. É ou não é from hell? Raul Seixas revisitado e...