sábado, 26 de outubro de 2013

É rock, É metal, É Vertigem

É rock,
É metal,
É Vertigem

Ronaldo, Vagner, Bruno e Valber: banda Vertigem
Foto tremida, máquina desregulada


Mais uma vez, contrariando as resistências à contracultura e às culturas underground, a união de forças trouxe a banda Vertigem aos palcos do Gilson, pelas mãos de Anderson Sagüi (Eu Quero é Rock).

 

Não foi apenas um “rock” de sexta-feira. Foi uma explosão de vitalidade daqueles quatro garotos que amam o rock and roll e fizeram todos adorar, mais uma vez, de Black Sabbath a Cazuza e Little Richard com Good Golly Miss Molly e tudo mais, gêneros distantes mas da mesma vertente do rock.


Gilson Nota Mil e Anderson Sagui: agitando o underground, vendendo cerveja e cobrando umas entradas

A noite foi de covers bem tocados e bem cantados. Destaque para o vocal de Bruno, que substituiu muito bem as vozes de James Dio e Ozzi Osbourne. Seu passeio pelo The Doors também foi muito bom. Outro destaque da banda é o guitarrista Válber que solou tudo na 23ª casa do braço de sua guitarra, alcançando os timbres mais agudos de forma espetacular.

A banda existe há oito anos, sendo formada hoje por Ronaldo (baixo), Vagner (bateria), Bruno (vocal) e Válber (guitarra).

A banda Vertigem prometeu para bem pouco tempo o lançamento de músicas autorais. “Vamos apresentar ao público um trabalho com músicas próprias mas para isso vamos contar com o profissionalismo do mercado”, diz Ronaldo, referindo-se a valores de cahê.

A força do rock: Fellipe Nascimento, Gilson Nota Mil,
Sagui, Palhetada do Diabo e Jorge Terror,
realizando a biografia do rock no ES

O rock foi muito bom não pelas músicas já consagradas, mas principalmente pela execução bem particular que a banda imprimiu. A banda Vertigem não se propõe a fazer covers perfeitos, mas prestar uma homenagem aos grandes do rock com seus próprios arranjos, o que explica a energia com que se apresentaram. “Tocamos as músicas do nosso jeito”, diz Bruno.

A banda fez questão de afirmar que as parcerias no underground são muito importantes, dando destaque ao trabalho de Anderson Sagüi e Danilo De Bronha. “Eles sempre nos chamam pra tocar e agradecemos por isso”, afirma Bruno. Lembraram também do Borracha, “outro cara maneiro”, completa.

Na plateia, esposas, amigos e bebuns: todos amantes do rock.

É isso aí galera do Palhetada!

Ao som de Bob Marley (Everythings Gonna Be Alright), ofereço essas palhetadas. Vamos ao rock! Vamos à cerveja!. Vamos à vida!

Red House abraça Tche?
Amigos no rock

Quê? 
Dan Carlos, guitarrista do Guns, e Danilo De Bronha
Do seu amigo de sempre...

Comentem, compartilhem, tornem-se seguidores e tudo mais...

Tudo pelo Rock!

O melhor de tudo: o público!

Família In Mind...

Gilson Nota Mil e amigo

Oh yes,,,

Agradecimentos à galera do rock... Valeu demais!

Parabéns pela beleza...

Vertigem?

Desculpem pelas fotos: máquina desregulada

Um comentário:

As palhetadas agradecem. TUDO PELO ROCK!

Postagem em destaque

Raul Seixas From Hell

Raul Seixas, From Hell Acima, o guitar man Wilson dando um toque no Raul. É ou não é from hell? Raul Seixas revisitado e...