domingo, 8 de setembro de 2013

Onde Janis e Raul se encontram? É no Bar do Galo...

Onde Janis e Raul

se encontram?

É no Bar do Galo...

  


Bom dia, boa tarde e boa noite aos diabos e diabas de plantão...

Vamos rebater a ressaca das noites de sexta e sábado com os perfis de muitos de nós, que não abandonamos a nostalgia que carregam os vinis, as velhas bolachas pretas...

Se fosse só por isso, já estaria justificado... Mas ainda há a qualidade, e nesse quesito, os vinis são imbatíveis.

Dorval do Metal e Nicacio,
amantes, só no vinil...

Dorval "do Metal" ainda conserva cerca de 3 mil vinis, uma discoteca de respeito, com raridades do rock.

Para Dorval a música depende dos riffs de guitarra e da letra. "Temos que saber ouvir, e não escutar. O jazz, por exemplo, é uma viagem...", abla nosso amigo.

De surpresa, ele nos afirma que não gosta de Beatles. "Não gosto de Beatles porque nasceram junto com outras coisas muito boas e diferentes daqueles cabelos penteados e bonitinhos, como Rolling Stones e The Doors", dispara.

Dorval, ficamos devendo a você uma entrevista exclusiva sobre rock e vinil que faremos em breve...

Eleito pelo povo, Bar do Galo
é o reduto do rock no bairro Oriente

Conhecido como Bar do Galo, mas preferencialmente chamado de Bar do Paulinho pelo próprio Galo, os antigos e novos amantes do rock and roll no bairro Oriente têm onde se refugiar dos pagodes paulistas, dos sertanejos universitários e do funk ostentação...

Nosso amigo Galo topou com o rock em 1974. Ele mesmo diz que evoluiu da seresta e passou a ouvir samba e depois rock, então em fitas k7, e não mais se afastou do som criado pelos diabos do Mississipi...

Os punk rockers, da esquerda: Nicacio, Paulinho Heavy Metal Buscapé, Ivan Nola, Paulo Henrique Linguiça e Paulinho Galo

O bar, herança de família, existe desde 1972, no mesmo local. O que facilitou a proximidade com a música.

Em suas pesquisas, Paulo Galo foi procurar e encontrou os diabos do rock: Led Zeppelin, Bob Dylan, Hendrix, Janis Joplin, Raul Seixas, The Doors, e também, na MPB brasileira, Chico e Caetano.

Bar do Galo: refúgio dos rockeiros,
na pracinha do Oriente

Outro parceiro, Ronaldo Pavan, conta que sua epopéia no rock and roll começou ao som do Creedence Clearwater Revival e Tim Maia que tocavam na eletrola de seu tio, nos idos de 1968.

Nascido em Itapina, cidade de Colatina, baixou no bairro Oriente e se juntou com o Galo pra ouvir o melhor dos capetas do rock and roll. Seguiu com Rolling Stones, Pink Floyd, Deep Purple e Bob Dylan.

Pavan garante, "estamos aguardando o retorno do vinil... tem qualidade superior, dá pra distinguir os sons, os instrumentos, diferente do CD", reclama.

Pavan e família: vivendo o rock and roll
sem abandonar as origens do vinil

Pavan mantém uma discoteca com cerca de mil vinis os quais tocava na antiga e saudosa Sonata Rios, portátil, e diz "fiz parte da geração do rock no Oriente, com Carlos Cachoeira (finado), Buruba, Martins e outros", resmunga.

Rock na veia e no vinil

Pois então, galera do rock... Por hoje, cumprimos nossa missão...

Aos diabos de plantão, ao som de Pet Cemetery... até a próxima... do seu diabo de sempre...



















3 comentários:

  1. Tá na hora de outro "Caravana Punk" ai no Galo!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu pela participação, parceiro... um abraço de seu diabo de sempre...

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

As palhetadas agradecem. TUDO PELO ROCK!

Postagem em destaque

Raul Seixas From Hell

Raul Seixas, From Hell Acima, o guitar man Wilson dando um toque no Raul. É ou não é from hell? Raul Seixas revisitado e...